CADASTRE-SE CADASTRE-SE CADASTRE-SE CADASTRE-SE - CADASTRE-SE -

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Possível jogo do acesso do CSA muda rotina da cidade de Maceió

Com grande possibilidade de chegar á semifinal do Campeonato Brasileiro da Série C e consequentemente garantir o sonhado acesso para a Série B em 2018, o CSA conseguiu parar a cidade de Maceió. Comerciantes, órgãos públicos, empresários se mobilizaram diante da importância da partida contra o Tombense.

Praticamente 12 horas antes do jogo, o entorno do Estádio Rei Pelé no bairro do Trapiche, foi tomado por comerciantes e torcedores do time marujo. O ambulante José Antônio Freitas, afirmou que nesta segunda-feira, pretende ganhar o apurado do mês com produtos relacionados ao CSA.

“Nos jogos do CSA a gente sempre vende bem, mas hoje é especial. Espero vender esses tosos esses produtos. Se eu conseguir, vai dar o dinheiro de um mês. E se conseguir vender rápido, melhor ainda porque vou para casa assistir o jogo”, afirmou.

Os comerciantes resolveram chegar bem antes do horário do jogo, tendo em vista toda a mobilização que será feita por conta da partida. A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) interditou várias ruas e o Detran acompanhou todo o processo dos veículos parados em lugares proibidos.

Além disso, mais de 50 linhas de ônibus que atendem a região do Trapiche e adjacências receberam reforço para atender os torcedores, antes e depois da partida, principalmente por conta do horário, uma vez que o jogo termina perto das 23h00.

Lanchonetes, restaurantes e supermercados ampliaram o seu horário de atendimento devido a partida e a grande movimentação no local. Por outro lado, há quem fechasse as portas mais cedo, caso do Hemoal, que encerrou atendimento ao público ás 16h30.

Já no Rei Pelé, a movimentação de torcedores começou cedo, uma vez que os portões foram abertos ás 17h30. Todos querendo garantir o melhor lugar no Estádio, bem como ao estacionamento do “Trapichão” e também de locais privados.

EMPRESÁRIOS DISCUTEM PROGRAMAÇÃO

Um grupo de empresários e conselheiros azulinos se reuniu nesta segunda-feira para discutir a ampliação do horário de atendimento, mesmo em locais distantes do Rei Pelé, tudo para receber torcedores azulinosem caso de festa após o jogo.

Proprietário do conhecido “Filé do Zezé”, Rosiel Caetano destacou a importância do momento não são para o esporte, mas o Estado de Alagoas. “Hoje é um dia muito especial e a gente precisa fazer todos os esforços para atender ao torcedor azulino. Respeitamos o adversário, vamos esperar o jogo acabar. Se Deus quiser, vamos garantir essa classificação e fazer uma festa bonita”, destacou.

Fonte: cadaminuto.com.br
Carregando...
Brasileirão